Noivinhas de Luxo

Planejamento: o segredo do sucesso!

ir para a coluna

Publicado em Eu Disse Sim por Nathália Cansanção Prioli 

 

 

organizar_casamento_na_praia

Com certeza vocês já perceberam o efeito que a palavra casamento pode causar nos preços de serviços e produtos. Mas, com uma boa dose de organização e planejamento, principalmente financeiro é possível contornar os altos custos e reduzir o orçamento para realizar a festa dos seus sonhos.

Andei pesquisando sobre o assunto na internet e acabei encontrando uma cartilha, disponibilizada pela Protese – organização de consumidores, para te ajudar a não começar a vida a dois no vermelho (ao lado esquerdo no site da organização tem a cartilha do casamento gratuita para dowload).

Separei aqui as dicas que considerei mais relevantes:

  • Faça um cronograma:

Como os gastos envolvidos no casamento são altos, planejar a festa com antecedência é fundamental. Com mais tempo, o casal consegue pechinchar melhor, evitar reajustes de preços e ter uma melhor condição de pagamento.

Na cartilha em comento há uma sugestão de cronograma bem detalhada, com o que deve ser definido em cada mês. Veja na tabela a seguir os principais pontos do cronograma.

Prazo de antecedência Pendências
18 meses Definição do orçamento, da lista de convidados, data do casamento e início da pesquisa de fornecedores.
17 meses Escolha dos locais da cerimônia e da festa.
15 meses Definição do fotógrafo e cinegrafista.
12 meses Escolha do bufê, do DJ e reservas de datas com maquiador e cabeleireiro.
9 meses Definição dos decoradores, bandas e início das pesquisas de vestidos.
8 meses Escolha da decoração.
7 meses Contratação do serviço de bar.
6 meses Convite de padrinhos, daminhas e fechamento da lua de mel.
5 meses Escolha dos bolos, doces e bem-casados.
4 meses Escolha dos convites, do carro da noiva, de eventuais lembrancinhas e das bebidas da festa que não são oferecidas no bufê.
3 meses Escolher o buquê e as lapelas, grinalda, véu e todos acessórios da noiva; providenciar os documentos para o casamento civil; definir a roupa do noivo, dos padrinhos, das damas e dos pajens; e lançar o site do casamento.
2 meses Entrega dos convites, degustação do cardápio da festa e contratação dos seguranças da festa.
1 mês Realização da reunião final com o decorador e o DJ; gravação dos nomes nas alianças e finalização da entrega dos convites.
15 dias Prova do cabelo e maquiagem; fazer uma checklist do que já foi pago e do que ainda falta pagar; reunir os contatos dos fornecedores e entregar para o cerimonial.
Na semana Reunião final com o cerimonial; fazer o ensaio da cerimônia; arrumar a mala da lua de mel; pegar o vestido de noiva e os acessórios; e fazer procedimentos de beleza.

 

  •  Elabore uma planilha das despesas

Como a lista de gastos com o grande dia é bastante extensa, é aconselhável fazer uma planilha com todas as despesas para que o planejamento do casamento seja bem feito. É importante ter sempre em mente o quanto está disposto a gastar e tentar ser o mais fiel possível ao orçamento inicial.

A Proteste sugere que a planilha seja dividida em quatro colunas: produtos/serviços; preço total; número de parcelas; e dia do pagamento.

  •  Cuidado com a lista de convidados

Ao iniciar os preparativos uma das primeiras coisas a ser feita é a lista de convidados. Ela é fundamental para se obter sucesso no planejamento de um casamento, já que é um dos principais fatores de definição dos custos.  Está tendo dificuldades para elaborar a sua? Então vale a pena ler esse post que fiz AQUI, certamente irá te ajudar bastante!

  • Muita cautela ao contratar o bufê e o espaço da festa

Ao escolher o bufê e o local da festa é importante verificar com cuidado o que está incluído no preço. Por exemplo, se as bebidas fazem parte do bufê e se a decoração é paga junto com o aluguel do espaço.

A Proteste alerta que algumas empresas cobram por objetos quebrados ou estragados durante a festa, por isso é importante exigir que o preço das peças passíveis de danos constem do contrato.

Grande parte dos bufês cobra preços diferenciados de acordo com o tempo de recepção. É importante checar se no contrato são previstos custos adicionais diante de eventuais atrasos e prorrogações no tempo previsto.

A cartilha orienta o casal a fazer uma pesquisa com diversos bufês, analisando promoções, número de funcionários que estarão disponíveis e as formas de pagamento. Outra dica para economizar é não colocar tantas opções de pratos, para reduzir desperdícios.

Antes de fechar o contrato, a Proteste recomenda pedir informações a pessoas que já utilizaram os serviços e consultar o cadastro de fornecedores do Procon, para saber se há registros de reclamações contra a empresa.

Para exercer seus direitos, no entanto, os noivos se certificar de que tudo que for relevante para a festa conste por escrito já que em caso de falhas, essa será a prova do que foi contratado para reclamações posteriores.

Nome do prestador de serviços, condições e tipo da prestação, valor e formas de pagamento são alguns dos pontos que devem constar do contrato.

  • Conheça seus direitos

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) pode ser uma importante arma de defesa dos noivos em casos de problemas com fornecedores e prestadores de serviços.

É importante ressaltar que o CDC protege os consumidores contra: publicidades enganosas e abusivas; métodos comerciais coercitivos ou desleais; e práticas e cláusulas abusivas ou impostas no fornecimento de produtos e serviços.

 

 

(Publicado em Eu Disse Sim por Nathália Cansanção Prioli)

ir para a coluna
love 16 pessoas amaram

Amou?! Deixe um recadinho!

     

Envie este post por email

X